noticias Seja bem vindo ao nosso site O Santarritense Digital!

Brasil

A estreita relação do homem e a máquina

Publicada em 02/02/24 às 11:14h - 119 visualizações

O Santarritense Digital


Compartilhe
Compartilhar a noticia A estreita relação do homem e a máquina  Compartilhar a noticia A estreita relação do homem e a máquina  Compartilhar a noticia A estreita relação do homem e a máquina

Link da Notícia:

A estreita relação do homem e a máquina
 (Foto: Reprodução)
 Santa Rita vai sediar pela segunda vez o seu Evento de Ônibus Antigos, um evento que explora o hobby da Busologia, que, como já vimos, é a paixão pelos grandalhões do transporte coletivo.
Todo mundo, já utilizou ou utiliza esse veículo para trabalhar, estudar, passear e muitos outros fins. Muitas dessas pessoas se apegam e tem muitas e boas histórias e lembranças com esses veículos. Em cidades de maior porte, onde se utiliza com mais frequência o transporte coletivo, muitas pessoas se apegam sentimentalmente com aquele modelo de ônibus, aquele motorista, aquele cobrador (hoje uma profissão praticamente extinta), aquelas mesmas pessoas que embarcam naquele mesmo horário.
E em Santa Rita, essa relação se estende desde os primórdios, como veremos agora:
Excursão para a biquinha
Na primeira foto, provavelmente em meados de 1930, onde aparecem 22 pessoas, numa excursão entre Santa Rita, até um local antigamente chamado “Águas (ou Gruta) Nossa Senhora de Lourdes”. Desse local brotava água, parecendo estar fervendo, vinda do subsolo. Ficava aos fundos da antiga colônia do Limoeiro, nas terras da antiga Usina Vassununga. Entre os excursionistas, o terceiro da esquerda para a direita está o senhor Arlindo de Toni.
Santa Rita já teve sua fábrica de carrocerias de ônibus
Dois municípios brasileiros ficaram famosos por sediar fábricas que estão entre as melhores montadoras de carrocerias de ônibus: Caxias do Sul e Joinville. Que são a Busscar (anteriormente Grassi e Nielson) e a Marcopolo, hoje as líderes de mercado em carrocerias de ônibus. Lá pelos anos 30 e início dos 40, um italiano de nome Virgílio Bartolomei transformava o caminhão numa Jardineira. Aproveitava a cabine, retirando a carroceria e dava acabamento na fuselagem.
Segundo comentavam, a primeira jardineira do BARBAN fora montada por Bartolomei. Quem sabe a Marcopolo e a Grassi começaram assim. Não se sabe por qual motivo o Sr. Virgílio, parou com a atividade, mas se talvez tivesse continuado, possivelmente hoje teríamos em Santa Rita uma grande fábrica de carrocerias de ônibus, assim como Joinville- SC e Caxias do Sul – RS.
*Colaborou com está matéria o escritor santa-ritense Sr. Argemiro Otaviano.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (19) 3582-6363

Visitas: 494053
Usuários Online: 12
Copyright (c) 2024 - O Santarritense Digital
Converse conosco pelo Whatsapp!